Biografia Jon Pertwee

/Biografia Jon Pertwee

Terceiro Doutor

E hoje é dia de falarmos sobre quem deu vida ao terceiro doutor, Jon Pertwee.

John Devon Roland “Jon” Pertwee nasceu em Chelsea, Londres, em 7 de Julho de 1919. Seu pai era o ator e roteirista Roland Pertwee, e sua mãe Avice Scholtz, sendo que os dois se separaram quando Jon ainda era novo.

Jon estudou em diversas escolas e foi expulso de muitas delas. Depois disso, foi para a RADA (Royal Academy of Dramatic Art), mas um tempo depois também foi expulso porque se recusou a participar de um jogo durante uma das aulas dizendo que era um desperdício de seu tempo e do dinheiro de seu pai. Além do mais, havia a suspeita de que ele tinha pichado vários muros da escola. Menino travesso esse hein!?

Durante a Segunda Guerra Mundial, Jon foi oficial da Marinha Real e depois trabalhou na Inteligência Naval altamente secreta, se reportando diretamente ao Primeiro Ministro (Winston Churchill) e ao Vice Primeiro Ministro (Clement Attlee). Pouco antes do seu navio ser afundado pela Alemanha ele foi transferido de local, o que fez com que perdesse apenas três homens.

Uma curiosidade de Jon, é que durante a Guerra ele teve uma noite de bebedeira e no dia seguinte acordou com uma tatuagem de cobra no seu braço direito.

Depois da Guerra, Jon começou a trabalhar na rádio como ator de comédia e em 15 de Novembro de 1948, no Wood Green Empire, ele foi anunciado como “A Mais Voz Versátil em Rádio” pelos seus ‘Radio Shows’ Merry-go-RoundI e Up the Pole. De 1959 até 1977, ele participou de um programa de rádio da BBC.

Mais uma curiosidade de Jon: ele era conhecido como sósia Danny Kaye e representou Kaye em “Murder at the Windmill” em 1949.

Curiosidade Whovian: em 1953, Jon interpretou Charlie Sterling em “Will Any Gentleman…?” e contracenou com quem? quem?? quem??? Ninguém mais ninguém menos que William Hartnell, no papel de Inspetor Martin.

Jon também teve algumas participações no teatro, sobretudo em Londres e Sidney. Teve participação em diversos filmes e programas de TV, além de ter contribuído para a música também.

Em 1969, os então produtores da série Peter Bryant e Derrick Sherwin escolheram Ron Moody para substituir Patrick Troughton em Doctor Who, mas como Moody não estava disponível escolheram Jon para interpretar o Terceiro Doutor. Ficou mais tempo no papel do que seus antecessores, atuando como Doctor em 5 temporadas (do início de 1970 até meados de 1974). Foi um papel bem diferente para Jon interpretar, já que tinha um estilo de atuação bem diferente ao que ele estava acostumado.

No início de 1974, Jon anunciou que deixaria Doctor Who. A princípio dizia que era para retomar sua carreira no teatro em outros trabalhos, porém, mais tarde Jon admitiu que foi por causa da morte de seu amigo e colega de série Roger Delgado (O Mestre) e as saídas de Katy Manning e Barry Letts da série. Em junho de 1974 Jon apresentou seu último episódio e passou a bola parar Tom Baker.

Apesar de seu sucessor ter tido um maior sucesso do que Jon, sua atuação em Doctor Who foi bastante elogiada por muitos.

Jon voltou a atuar seu papel de Doctor para o especial de 20 anos da série em 1983 (The Five Doctors – Os Cinco Doutores) e em uma peça de teatro entre março e junho de 1989 (Doctor Who – A Derradeira Aventura – em tradução literal). Além disso, Jon fez diversas participações em especiais, documentários, comerciais sobre Doctor Who ou com referências à série e/ou seu Doutor. Com isso, podemos dizemos que Jon nunca abandonou a série e sua interpretação nela.

Falando um pouco agora sobre a vida pessoal de Jon, ele se casou duas vezes. A primeira delas foi em 1955 com Jean Marsh, e cinco anos mais tarde se separaram. A segunda vez foi no mesmo ano de seu divórcio, em 1960, com Ingeborg Rhoesa, com quem teve dois filhos, uma menina (Dariel) em 1961 e um menino (Sean) em 1964.

Infelizmente, Jon nos deixou em 20 de maio de 1996, acometido por um ataque do coração em Connecticut. Vários de seus amigos e familiares sentiram muito sua perda e fizeram diversos tributos e homenagens a Jon. Eu não sei ao certo quantas biografias ele tem lançadas e publicadas (parece-me que são quatro ao todo), mas o que posso afirmar com certeza é que duas foi o próprio Jon que escreveu e lançou.

Mas o que importa mesmo, é que Jon nos deixou um legado e um monte de bons personagens e de contribuições em diversas áreas da arte. Jon era muito talentoso e não há como negar que foi um marco para a série. Não é à toa que seu Doutor é adorado por muitos, não é mesmo?

Bom pessoal, vou terminando por aqui para o texto não se alongar muito, pois acreditem, tem muuuuito o que falar desse cara talentosíssimo. Quem sabe mais pra frente não faço outro texto sobre ele?!

Allons-y e até a nossa próxima viagem no tempo e espaço!! <3 <3

 

By | 2017-08-07T19:27:30-03:00 março 23, 2016|Biografias|2 Comments

2 Comments

  1. Larissa 23 de março de 2016 at 14:46 - Reply

    muito bom!

    • Pamella Benati 25 de março de 2016 at 13:53 - Reply

      Obrigada Larissa!! É sempre bom ter um feedback positivo =D

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.