Chave de Fenda Sônica – Sonic Screwdriver

/Chave de Fenda Sônica – Sonic Screwdriver

E hoje nós vamos falar sobre algo que nós amamos e, com certeza, gostaríamos de ter uma dessas em nossas vidas. Afinal de contas, funciona com quase tudo, exceto madeira. Pois é, hoje é dia de falarmos sobre as Chaves de Fenda Sônicas, ou Sonic Screwdrivers.

Além de serem conhecidas como Sonic Scredriver, que é sue nome original em inglês, também são conhecidas como Chave de Fenda Sônica, que é seu nome traduzido para o português, Sondas Sônicas, Canivete Suíço Cósmico, ou simplesmente Sônicas. Mas elas são realmente incríveis, independente do nome que a gente escutar por aí. Afinal de contas, elas seriam muito úteis se a gente pudesse ter uma dessas em nossas vidas. Mas vocês conhecem a história dela, como que surgiu na série, quais os modelos que a gente viu, tanto em Doctor Who como em alguma outra série até mesmo fora do Universo Whovian?? Pois é o que vamos descobrir pela nossa viagem no tempo e espaço de hoje!

E para os preguiçosos de plantão, como o texto ficou enorme de grande, vou ser legal com vocês e deixar o vídeo aqui logo no comecinho, caso vocês prefiram assistir ao vídeo do que ler todo o texto:

 

Pra quem resolveu mostrar que é forte e que aguenta o textão até o final, vamos lá!

Todas as imagens utilizadas aqui, que não tem o Doutor ou alguma companion na foto, são de réplicas das Chaves de Fenda e brinquedos, que também não deixam de ser réplicas da Chave de Fenda. Mas eu procurei pegar as mais fidedignas possíveis aos modelos que a gente encontra na série.

Ao contrário do que muitos pensam, a Chave de Fenda Sônica não surgiu logo no comecinho da série, como a TARDIS, que aparece logo no primeiro episódio. Ela vem aparecer somente com o Segundo Doutor, em 1968 no arco Fury From the Deep, escrito por Victor Pemberton. O nome Chave de Fenda Sônica, vem da ideia de uma chave de fenda comum mesmo poder funcionar através do uso de ondas sonoras para exercer força física em outros objetos remotamente, utilizando uma ponta com um emissor de luz, que emite luz mas é o emissor de ondas, mas também conhecido como diodo.

Assim que surgiu, a Chave de Fenda Sônica tinha uma aparência bem simples, bem parecida com uma barra de metal com o emissor na ponta. Mas a sua aparência e as suas funcionalidades foram modificando, e a gente já essas mudanças logo na série clássica, com o Terceiro Doutor mesmo.

Aqui já é possível ver as primeiras mudanças na Chave de Fenda do Doutor. Onde a sua aparência muda bastante, ficando mais colorida e mais diferentona. E todas essas mudanças, utilidades e funcionalidades que a gente foi vendo na Chave de Fenda, acabou sendo um pouco barrada quando Barry Letts acabou assumindo a produção da série, porque ele limitou bastante o uso da Chave de Fenda Sônica em Doctor Who. Logo depois, veio Philip Hinckcliffe, que assumiu a produção da série e limitou ainda mais o uso da Chave de Fenda Sônica em Doctor Who.

Mas mesmo com essas limitações impostas pela produção da série, o Terceiro Doutor consegue um outro modelo de Chave de Fenda, que é um pouco parecido com o primeiro e o segundo modelo, fazendo meio que um mix entre os dois designs da Chave de Fenda. E esse desenho é passado para o Quarto Doutor.

Mas mesmo assim, foi somente em 1977, com Graham Williams à frente da produção da série que a gente começa a ver mais aparições da Chave de Fenda Sônica no seriado. Tanto que a Romana acabou ganhando uma para ela. Bem, ganhando não. Porque ela construiu sua própria Chave de Fenda, sendo um modelo menor e mais elegante do que o do Doutor. Não menor em comprimento, menor no diâmetro, porque a gente pode reparar que a maioria das Chaves de Fenda dos Doutores são bem grossas no seu diâmetro, mas são mais curtas no seu tamanho, no seu comprimento. A da Romana já é um pouco diferente, porque ela era mais comprida e mais fininha, o que a tornava mais elegante e mais feminina.

Mas como tudo que é bom dura pouco, esse retorno da Chave de Fenda à série, não durou por muito tempo. Isso porque, na 18ª temporada, com John Nathan-Turner à frente da produção da série, juntamente com o editor de roteiro Christopher H. Bidmead, limitaram o máximo que puderam o uso e a aparição da Chave de Fenda Sônica em Doctor Who. Até que na temporada seguinte, na 19ª temporada, a Chave de Fenda foi completamente destruída, para evitar que o Doutor saísse daquela situação em que ele se encontrava. Onde ele acabou dizendo, naquele episódio mesmo que era como se tivesse matado um velho amigo dele. E após esse episódio e esse acontecimento na série, John Nathan-Turner decidiu que a Chave de Fenda não mais voltaria para o seriado, o que fez com que o nosso Quinto Doutor ficasse sem Chave de Fenda.

E é somente com o Sexto Doutor que a gente vê algum equipamento sônico retornando à série, mas não chega a ser uma Chave de Fenda Sônica, seria mais como uma Lança Sônica. Mas são tão poucas referências, tão poucas vezes que aparece na série, que eu não achei tanta coisa pra trazer aqui pra vocês.

Já com o Sétimo Doutor, é bem contraditória a forma que ele consegue essa Chave de Fenda dele. Porque temos três situações:

  • Primeiro, ele afirma que em algum momento de sua vida, antes de conhecer Bernice Summerfield.
  • Depois, ele próprio afirma que conseguiu pegar dele mesmo, de sua terceira encarnação, quando uma raça está invadindo a Terra e acaba matando a sua terceira encarnação.
  • E em uma outra vez, ele acaba afirmando que ele próprio construiu aquele modelo de Chave de Fenda.

Então com o Sétimo Doutor a gente fica meio assim: só sabe que ele tem uma Chave de Fenda e que ela funciona, mas ele conseguiu realmente a gente fica: “oi!? Que que tá acontecendo!? Como é que foi!? Como é que não foi!?” porque é realmente bem contraditório.

E com tudo isso que a gente sabe, a gente pode ver que a Chave dele era mais simplesinha, parecida com a primeira e a terceira Chave de Fenda, mas também um pouco diferente, porque o emissor se torna vermelho. E essa Chave tem um diferencial, porque quando o Sétimo Doutor teve amnésia, ele conseguiu usá-la por puro instinto. Coisa que raramente acontece em Doctor Who, afinal de contas, a gente vê que tem que colocar várias funções na Chave para ela poder funcionar, e a gente só vê uma Chave de Fenda intuitiva muitos anos depois.

O Oitavo Doutor começou utilizando essa Chave de Fenda, mas ele fez muitas modificações na Chave de Fenda, tanto no desenho dela quanto em suas funcionalidades, e ela acabou dessa forma aqui:Essa forma que ela acabou ficando, seria o começo para o padrão para as novas encarnações dos Doutores e os novos modelos e designs da Chave de Fenda. Por que padrão? Porque as garrinhas que nós vemos próximas ao diodo, a gente vê dessa Chave de Fenda pra frente, e o diodo de emissão de luz azul, onde só é modificado com o 11º Doutor, que o diodo é verde. E o Oitavo Doutor fez todas essas modificações porque ele queria algo mais do que só detonar minas terrestres e abrir e fechar as portas, porque era mais pra isso mesmo que a Chave de Fenda Sônica era usada em Doctor Who. Mas mesmo assim, ele volta a utilizar o modelo que ele começou sua encarnação, que é o modelo do Sétimo Doutor.

Até aqui, a gente sempre via que tinha essa situação da produção ficar limitando o uso da Chave de Fenda e até mesmo retirando ela do seriado. Mas com o ressurgimento da série em 2005, a produção da série não viu o problema na Chave de Fenda Sônica para os escritores trazerem isso e fazerem aparecer a Chave de Fenda nas histórias, eles viram mais mesmo como uma solução para o seriado. Tanto que contrataram um designer, chamado Nick Robatto, para redesenhar o modelo da Chave de Fenda. E a partir daí, Russel T. Davies começou a criar tantas funcionalidades e utilidades para a Chave de Fenda, que foi onde ele teve a ideia de que ela não poderia ser perfeita, e que tinha que falhar com alguma coisa, e ele acabou escolhendo madeira. Ele tem uma explicação para isso, dizendo que a Chave de Fenda funciona com os objetos e com os outros materiais porque possuem partes móveis possíveis de serem alteradas, e a madeira é um tecido vegetal, e tecido vegetal não pode ser modificado pelas ondas sonoras.

O que acaba sendo um pouco contraditório, porque na série clássica mesmo a gente vê que a Chave de Fenda é capaz de regenerar tecido humano, que também é um tecido vegetal. Então se ela pode regenerar um tecido humano, como que ela pode não funcionar em madeira?! Mas bem, Doctor Who tem os seus pontos sem nós, mas também tem essas pequenas contradições que acabam fazendo a gente pirar a cabeça se a gente for ficar pensando muito sobre isso. Mas isso deve ser devido à infinidade de escritores, roteiristas, diretores, produtores que a série já teve, afinal de contas, ela tá aí desde 1963 né gente! Então, ok. Não funciona com madeira, vida que segue né!?

E como a gente sabe, o War Doctor (ou Doutor Guerra, ou Doutor da Guerra, como vocês preferirem) tinha a sua encarnação “pulada” pelo próprio Doutor, onde tem o Oitavo e o Nono Doutor, mas antes do Nono Doutor tem o War Doctor. Mas ele só teve sua identidade revelada bem depois, no especial de 50 anos da série (O Dia do Doutor – The Day of the Doctor). E aqui, claro que a sua Chave de Fenda não poderia ficar de fora. Afinal de contas, a gente estava já na série atual, ou New Who ou New Doctor Who, como vocês preferirem também. Só que a Chave de Fenda Sônica dele, era meio que um mix entre os modelos da série clássica e os modelos que a gente já havia visto na série atual. Por que um mix?? Ela era como se fosse uma versão atualizada da Chave de Fenda do Oitavo Doutor, onde tinha o invólucro do Quarto Doutor, que era a barra de metal da Chave. Ela não era exatamente igual, mas era bem parecida com a do Quarto Doutor. E o seu diodo era de emissão de luz vermelha, mas era um diodo expandido, não expansível, expandido. Onde ele acaba parecendo como uma tampa. E todos esses elementos visuais e esse diodo de emissão de luz vermelha, era para parecer com o interior da TARDIS do War Doctor, e é aí que a gente encontra o mix dentre a série clássica e a atual na Chave de Fenda! Porque traz esses elementos visuais da série clássica, mas é a partir da série atual que a gente começa a ver que os elementos da Chave de Fenda são muito parecidos com o interior da TARDIS.

Como eu disse anteriormente, é com o ressurgimento da série em 2005 e com a contratação do designer Nick Robatto, que a gente tem o modelo da Chave de Fenda do Nono Doutor, que é o primeiro modelo da Chave de Fenda da série atual, já que o War Doctor teve a sua identidade e a sua Chave de Fenda reveladas posteriormente. Esse modelo já traz o padrão do Oitavo Doutor, onde o diodo de emissão é de luz azul, tem as garrinhas em volta do diodo, um pouco mais discretas, por isso que a gente quase nem percebe que são garrinhas em volta do emissor. Ela é expansível, onde ela pode ficar menor e se expandir, ficando maior, dependendo da função que fosse utilizar nela. Ela era em cores brancas ou beges, e tinha algumas rachaduras, e aqui a gente já começa a ver bem a semelhança entre a Chave de Fenda e o interior da TARDIS do Nono Doutor.

O Décimo Doutor acabou herdando o modelo do Nono Doutor, e utilizava ela para quase tudo. Quase tudo mesmo, porque ele adorava mexer com as tecnologias e criar os dispositivos e equipamentos de que ele precisava. Ele utilizou o modelo do Nono Doutor até queimá-la quando utilizou a Chave de Fenda para expandir a capacidade de uma máquina de Raio-X muitíssimo além de sua capacidade, tipo, uns 5.000%, e isso para salvar a todos que estavam no hospital. Mas acabou queimando ela e perdendo essa Chave de Fenda.

Depois ele acabou criando uma outra Chave, bem parecida com a do Nono Doutor, mas aqui a gente já começa a ver algumas mudanças no design da Chave de Fenda, ela acaba ficando ainda mais parecida com o interior da TARDIS, e a gente vê mais diferença mesmo, nas suas funcionalidades e utilidades. Aqui a gente tem a evolução dos modelos da Chave de Fenda do Nono para o Décimo Doutor.

Mas uma mudança que eu acho que vale a pena destacar aqui nas funcionalidades da Chave de Fenda do Décimo Doutor, é que esse é o primeiro modelo a ser conectado diretamente à TARDIS, onde ela podia substituir a TARDIS em algumas funções. Além disso, é aqui também que a gente descobre diversas, inúmeras funcionalidades na área de segurança, médica e diagnóstica, de tecnologia, amplificação e das mais diversas utilidades que a gente jamais tinha visto em Doctor Who.

A regeneração do Décimo para o 11º Doutor, a gente sabe que foi bem dolorida, tanto para o Doutor quanto para a TARDIS, que teve seu interior completamente destruído. E com a chegada do 11º Doutor, acabou vindo também, uma nova Chave de Fenda, completamente diferente, assim como o interior da TARDIS. Essa Chave de Fenda Sônica, na verdade foi um presente da regeneração automática da TARDIS para o 11º Doutor. E é aqui que a gente começa a ver um pouquinho de diferença, porque ela é mais grossa no seu diâmetro, maior no seu comprimento, tem o diodo expansível e de luz verde, e nela a gente vê com mais clareza as garrinhas funcionando, porque elas acabam protegendo o diodo quando fechadas, mas abrindo quando o diodo se expande pra poder emitir as ondas sonoras e, consequentemente, a luz verde.

E o que a gente podia dizer que o Décimo Doutor era azarado e vivia danificando a sua Chave de Fenda, com o 11º não era diferente, estava sempre danificando e consertando ou até mesmo perdendo e recuperando a Chave de Fenda.

Até que, com o 12º Doutor a gente vê ele utilizando um pouco a Chave de Fenda e depois a gente vê ele utilizando o Óculos de Sol Sônico, que é um óculos de sol Ray-Ban e seria um modelo alternativo para a Chave de Fenda Sônica, porém, mais limitado e mais frágil que a Chave de Fenda. A Clara até pergunta para ele certa vez, porque que ele não utiliza mais a sua velha companheira de aventuras, que é a Chave de Fenda Sônica. Ele acaba sendo um pouco vago na sua resposta e a gente acaba descobrindo o que aconteceu bem depois.

A gente vê ele utilizando por um bom tempo o Óculos de Sol Sônico, até que em 2015 a gente vê um modelo completamente diferente da Chave de Fenda. Nela, as garrinhas e o padrão de luz azul continuam, só que além da emissão de luz azul, a gente também tem a emissão de luz verde e vermelha, onde esse modelo acaba ficando realmente bem parecido com o motor central da TARDIS do 12º Doutor, já que a gente vê que fica bem diferente mesmo de todas as TARDIS anteriores. Além disso, tem múltipla emissão de luz e ondas sonoras, que não é direcionado só para um sentido, mas também para as laterais, que temos diodos laterais nesse modelo de Chave de Fenda.

Mas mesmo tendo esse modelo fodástico de Chave de Fenda, ele não abandonou seu Óculos de Sol Sônico, assim, ele fica com duas versões do seu equipamento sônico, podendo utilizar qual quiser, quando, como, onde ele bem entender. Mesmo assim, ela continua não funcionando com madeira, apesar de que, ela ficou muito mais intuitiva do que os modelos anteriores. Dessa forma, ao invés de ter que ficar colocando função “x ou y” na Chave de Fenda, ela funciona somente com a força do pensamento de quem a utiliza.

Bem, a Chave de Fenda Sônica tem inúúúúmeras utilidades, e bota inúmeras nisso viu?! Então trouxe para vocês as principais, as mais utilizadas e as mais vistas na série, que são:

  • Destrancar ou trancar porta, cadeado, fechadura ou o que for, desde que não seja de madeira;
  • Queimar ou cortar uma substância ou objeto;
  • Detonar remotamente máquinas, explosivos, minas terrestres, bombas, etc.;
  • Amplificar as ondas sonoras e o poder de uma máquina de Raio-X além de sua capacidade normal;
  • Desarmar robôs, armas e aparelhos eletrônicos;
  • Ser usada como lanterna;
  • Interceptar e conduzir um teletransporte;
  • Transformar um óculos de grau em óculos de sol escurecendo suas lentes;
  • Também pode ser usada como microfone, mas somente se estiver conectada a um amplificador de áudio;
  • Detectar, interceptar e interpretar sinais alienígenas e terrestres;
  • Realizar diagnósticos médicos;
  • Bloquear as coordenadas da TARDIS ou limitar a sua capacidade de viagem para protegê-la de inimigos;
  • Controlar as propriedades de átomos e moléculas em pequena escala;
  • Operar computadores, seja de origem humana ou alienígena;
  • Fornecer geolocalização;
  • “Sacar” dinheiro de um caixa eletrônico (por favor, não tentem isso em casa crianças);
  • Acender velas;
  • Se combinadas com outras Chaves de Fenda, podem criar um campo de força de ondas para repelir um Dalek;
  • Modificar um celular para usá-lo de qualquer lugar do espaço-tempo;
  • Detectar e desativar camuflagens;
  • Digitalizar (escanear) e classificar um objeto, pessoa ou alien;
  • Quebrar vidro;
  • Criar um tipo de corredor acústico para falar com alguém a distância;
  • Apertar ou soltar parafusos;
  • Entre muuuuuitíssimas outras funções.

Apesar de tudo isso que ela pode fazer, a Chave de Fenda é considerada uma arma defensiva, utilizada apenas para defesa ou para ajudar em algumas situações, porque não foi projetar para matar ou ferir seres vivos, apenas para incapacita-los através das explosões dolorosas de ondas de som. Mas isso também a gente chega a ver em raras ocasiões na série e não passa disso.

Agora, quais os lugares que a gente já viu a Chave de Fenda Sônica??

Começando pela mídia licenciada, nós temos livros da BBC de histórias sobre o Doutor e que englobam todo o Universo Whovian; áudio dramas da Big Finish Productions e novelas da Virgin Publishing que seriam mais romances e histórias que englobam também o Universo Whovian.

Em eventos, nós temos o Red Nose Day, o Red Nose é uma instituição que ajuda crianças carentes e o Red Nose Day é um dos eventos que eles promovem para arrecadar fundos.

Nas mídias não licenciadas, temos as fanfics que são histórias alternativas escritas pelos fãs da série; temos também os games do início dos anos 1980, que não são licenciados pela BBC.

Além disso, temos também um acontecimento no natal de 2010 em Cardiff, onde o Matt Smith aparece com a sua Chave de Fenda para ascender as luzes da árvore de natal da cidade, e obviamente, o público que estava assistindo foi à loucura com isso!

E é claro que além das Chaves de Fendas, nós temos outros equipamentos sônicos, o Sexto Doutor por exemplo, tinha uma lança sônica. Mas a gente também tem, Faca Sônica, Batom Sônico, Bengala Sônica, e na imagem abaixo nós temos um pouco desses equipamentos sônicos todos:

E aqui, nós temos os principais em Doctor Who ou nos seus spin-offs. A começar pela Chave de Fenda a Laser do Mestre. Essa Chave de Fenda do Mestre, ao contrário da do Doutor ou das que a gente tinha visto até agora, é capaz sim de ferir o seu oponente e de envelhecer artificialmente o seu alvo, através do uso da tecnologia criada pelo Laboratório Lázaro que a gente vê no episódio O Experimento de Lázaro (The Lazarus Experiment). As Chaves de Fenda dos Doutores, podem ser utilizadas por qualquer um, tanto que algumas vezes ele acaba passando para o seu companion utilizar e ajudar também com a situação em que se encontram. Mas a do Mestre só funciona através de controles isomórficos, onde só o Mestre pode utilizá-la e mais ninguém consegue fazê-la funcionar. E com o seu design é possível ver que ele a construiu aqui na Terra mesmo.

Também temos a Caneta Sônica, utilizada pela Miss Foster nas Indústrias Adipose, mas ela é muito mais simples e limitada do que a Chave de Fenda do Doutor.

Também temos o Batom Sônico da Sarah Jane Smith, com o diodo de emissão de luz vermelha, que foi um presente do Décimo Doutor, junto com um modelo atualizado do K-9 e um Relógio Scanner. Tudo isso, ela utilizava mais no seu spin-off, The Sarah Jane Adventures – As Aventuras de Sarah Jane.

Temos também a Bengala Sônica que o 11º Doutor utiliza naquele episódio do Hitler, e não foge do seu diodo de emissão de luz verde.

Já em Torchwood, a gente vê o modulador sônico da Toshiko Sato que ela mesma criou para tentar escapar de uma situação que ela se encontrava. E o Blaster Sônico, que é como se fosse uma arma sônica, mas que na real é uma Chave de Fenda Sônica no formato de uma arma; é utilizada em Torchwood mas o Capitão Jack Harkness a utiliza bastante também quando participa de Doctor Who, e ele acaba até se gabando um pouco pelo modelo dele ser um pouco melhor do que a Chave de Fenda do Nono Doutor. Além disso também temos outros equipamentos sônicos bem parecidos com uma Chave de Fenda Sônica utilizados em Torchwood.

Bom galera, por hoje é só.

Se conseguiu ler o texto até o final, meu mais sincero agradecimento! Se preferiu ver o vídeo, também agradeço de coração!!

Peço desculpas pelo texto e pelo vídeo longos, mas espero que tenham gostado da minha análise e do meu resumo das Chaves de Fendas Sônicas.

Um beijão!! Allons-y, e até a nossa próxima viagem pelo tempo e espaço!!

 

By | 2018-03-31T19:54:12-03:00 março 31, 2018|Time Lords|0 Comments

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.