Os Spin-Offs de Doctor Who

/Os Spin-Offs de Doctor Who

Hoje é dia de inovar aqui no Papo Whovian depois de muito tempo falando sobre biografias e companions. Resolvi mudar um pouco o rumo da prosa porque preciso confessar: até eu já estava ficando cansada de falar sempre sobre biografias e companions hahahah.

Então, para mudar um pouco de ares, vamos falar um pouco hoje sobre os spin-offs da série mais amada por nós!

Mas primeiro, o que é um spin-off? Também chamado de derivagem, é um termo em inglês utilizado para designar aquilo que é derivado de algo já desenvolvido, pesquisado ou criado anteriormente. O termo é utilizado em diversas áreas como tecnologia, negócios, mídia, entre outras.

Mas como nosso foco aqui é a mídia, este termo aparece quando uma franquia é criada a partir de uma que já existe e, geralmente, obteve grande sucesso ou precisa de algo mais para ser explicada e o público poder entendê-la melhor, como no caso de Doctor Who.

Hoje aqui, vou falar apenas dos oficiais e produzidos pela BBC. Afinal de contas, são várias as derivações de Doctor Who, então vou procurar manter um foco a cada post sobre os spin-offs para não confundir a cabecinha de vocês, tá legal?! 😉

Torchwood: A palavra Torchwood, surgiu pela primeira vez na série no episódio em que o Décimo Doutor e a Rose Tyler vão parar na Velha Inglaterra, liderada pela Rainha Vitória. Lá, além dos dois fazerem uma aposta pra lá de bizarra, acabam vivenciando uma situação mais bizarra ainda. Quando tudo acabou, a Rainha Vitória decidiu criar uma organização secreta do governo para caçar e investigar situações estranhas como aquela que ela presenciou. O nome dessa divisão do governo, homenagearia o local onde tudo aconteceu: Torchwood. E que nada mais é, do que um anagrama formado com a expressão Doctor Who.

Este spin-off era um projeto antigo de Russel T. Davies, responsável por trazer a série de volta às nossas telinhas em 2005. Inicialmente, era para ser intitulado como Excalibur, onde ele criaria uma série de ficção científica e crimes num estilo mais americanizado. Ainda em 2005, o produtor-chefe da BBC 3 pediu para que Russel criasse um programa de ficção científica para adultos, e foi aí que ele resolver tirar sua ideia do papel.

O primeiro episódio da série foi ao ar em 22 de outubro de 2006, e devido ao horário de exibição na Inglaterra (após às 21hr) continha um humor muito mais denso que Doctor Who, com mais ação e violência, cenas explícitas de sexo, relacionamentos entre pessoas do mesmo gênero.

Torchwood está intimamente ligada a Doctor Who, tanto que alguns episódios você só consegue entender se já assistiu as duas séries.

Nas duas primeiras temporadas, cada episódio conta uma história diferente. Já a partir da terceira temporada, os episódios são em cima de uma mesma história. A cada temporada a série evoluía e crescia ainda mais, conquistando um público cada vez maior e sendo um pouco menos densa do que no começo. Teve um total de 4 temporadas e 41 episódios, onde o último foi ao ar em 9 de setembro de 2011.

No começo do ano saiu a notícia de que a série voltaria em um áudio drama dividido em 12 e que seria produzido pela Big Fish Productions. O próprio Russel T. Davies estaria envolvido em sua produção, mas até o momento não achei nenhuma notícia de quando veríamos a franquia nas telinhas novamente. =/

As Aventuras de Sarah Jane (The Sarah Jane Adventures): Também criada por Russel T. Davies, a pedido da CBBC (canal infantil da BBC), a ideia inicial que partiu da própria BBC era criar um programa com um Doutor jovem para mostrar como era sua vida em Gallifrey e sua infância antes de pegar a TARDIS e sair de seu planeta natal universo afora. Porém, Russel não gostou nada da ideia e disse que isso tiraria todo o mistério acerca do Doutor construído ao longo de todos esses anos. Então, surgiu a ideia de chamar Elisabeth Sladen (atriz que interpretou Sarah Jane Smith em Doctor Who entre 1973 e 1976, uma companion dos 3º e 4º Doutores) para um programa sobre as aventuras vivenciadas por essa companion.

Eles pegaram como base para esse programa um spin-off da série clássica, com o K-9 e a Sara Jane como protagonistas (k-9 and Company – K-9 e Companhia, em tradução literal). Este “spin-off clássico” teve apenas um episódio de 50 minutos, que foi ao ar em 28 de dezembro de 1981, só que a recepção do público não foi tão boa assim e acabou não rolando uma continuação dele. Mas pelo menos, pode ser usado para a criação da franquia de Sarah Jane, voltado para o público jovem e crianças, sendo de ficção científica e fantasia, onde Sarah Jane, seu filho adotivo Luke, dois amigos de Luke (Maria e Clyde), um computador chamado de Sr. Smith e o cãozinho mais fofo da galáxia (K-9) investigavam e solucionavam diversas aventuras, mistérios e tentativas de invasão alien, só que de um jeito mais light que até mesmo Doctor Who.

O Doutor aparece aqui duas vezes: a primeira em 2009 no episódio O Casamento de Sarah Jane Smith (em tradução literal), em sua décima encarnação (David Tennant); e a segunda em 2010, no episódio A Morte do Doutor (também em tradução literal), em sua décima primeira encarnação (Matt Smith). Mas nada que você não consiga entender se não tiver assistido as duas séries. Claro, ajuda bastante se você assistir à “série mãe”, que é Doctor, e ao spin-off, mas não vai ficar boboiando se não o fizer.

O episódio piloto da série foi ao ar em 1º de janeiro de 2007, mas a série mesmo só foi começar em 24 de setembro de 2007. Com 5 temporadas, a franquia era um sucesso, mas teve que ser interrompida em 2011 devido à morte de Elisabeth Sladen, que enfrentava um câncer. Ela morreu em 19 de abril de 2011, mas o último episódio da série foi ao ar em 18 de outubro de 2011.

Doctor Who Confidential: Nada mais é do que um documentário em série sobre Doctor Who e seus bastidores, tendo entre os narradores David Tennant (Décimo Doutor) e Noel Clarke (Mickey Smith). Ele foi criado pela BBC mesmo, como um complemento para Doctor Who, e era transmitido logo após passar o Doctor nas telinhas britânicas nos sábados à noite. Seus dois primeiros episódios foram no mesmo dia, 26 de março de 2005, sendo um deles baseado no “preview” para a volta de Doctor Who e outro sobre o episódio “Rose”.

Conta com 87 episódios de muito sucesso entre os fãs e o elenco da série, mas em 28 de setembro de 2011, o controlador da BBC Zai Bennett anunciou que Confidential seria cancelado por corte de gastos. Houve grandes campanhas entre fãs e alguns atores de Doctor para que o spin-off não fosse cancelado, mas não teve jeito, seu último episódio foi ao ar em 1º de outubro de 2011 com um extra depois desse, que só existe em DVD.

Em 2012, foi anunciado que seria feria feito um “pequeno por trás das cenas” que seria postado no site de Doctor Who pertencente à BBC como forma de compensar a perda de Confidential. Em 20 de agosto de 2014, foi anunciado que seria feita uma pequena série, com 12 episódios de 10 minutos cada com o título de Doctor Who Extra.

Doctor Who Extra: O primeiro episódio foi quase que imediatamente ao seu anúncio, em 23 de agosto de 2014, mas só durou por duas séries e seu último episódio acabou indo ao ar em 5 de dezembro de 2015 em uma plataforma online. Depois disso, vieram 9 episódios de “Home Media” entre 2 de novembro de 2015 e 23 de janeiro de 2017. Tinha uma narrativa e uma apresentação totalmente diferente de Confidential, e foi substituída por Doctor Who: The Fan Show em 15 de abril de 2017.

Doctor Who: The Fan Show: É transmitido a partir do canal oficial de Doctor Who no YouTube, até hoje conta com 13 episódios e mais um extra com 15 a 20 minutos de duração cada um. Pelo menos por enquanto, não tem previsão de cancelamento para o alívio dos fãs que amam conhecer um pouquinho mais sobre os bastidores da melhor série do mundo.

 

Class: É o terceiro e – por enquanto –  último spin-off de ficção científica e drama surgido através de Doctor Who.  A história foca em 5 estudantes do sexto ano e funcionários da Coal Hill Academy, uma escola que vira e mexe aparece em Doctor Who. Onde o elenco principal tem seus segredos e desejos, e ainda precisam lidar com o estresse do dia a dia causado pelos pais, amigos, trabalhos escolares, sexualidade e aflição.

O primeiro episódio foi lançado em 22 de outubro de 2016 e o último em 3 de dezembro de 2016, com 43 a 50 minutos cada um. Apesar da boa recepção pelo público, agora em setembro de 2017 mesmo foi anunciado que a franquia não terá continuação. (Poxa vida, hein BBC!! #IndignadaEstou)

 

Bem gente, sei que parece que ficou um pouco confuso e sei que ficou beeem grande. Mas espero que tenham gostado desse pequeno resumo com todas as franquias derivadas de Doctor Who.

Allons-y e até a nossa próxima viagem ao tempo e espaço!!

By | 2018-01-04T03:49:29-03:00 setembro 17, 2017|Spin Off|0 Comments

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.